César de OliveiraMesmo com todos os esforços, a ausência de uma certidão negativa da Poder Executivo junto à União, impossibilitou o repasse da verba obtida através de emendas da ordem no valor de R$ 1,4 milhões, que seria destinada para a realização do evento deste ano. A notícia foi dada em primeira mão pelo o secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Augusto Fábio Oliveira, durante Audiência Pública para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e, posteriormente, confirmada pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) durante coletiva de imprensa. 

O vereador, que recentemente viajou a Brasília para pedir o apoio do líder do governo no Congresso, André Moura (PSC), em prol do maior festejo junino da capital sergipana, o Forró Caju, recebeu a notícia com tristeza. “Não foi por falta de vontade e esforço. Fiz o que estava ao meu alcance para que a festa acontecesse. Infelizmente, nem tudo acontece conforme queremos. Alguns motivos foram pontuados aqui na Casa pelo secretário Augusto Fábio. Só nos resta entender”, lamentou.

Anderson destacou a importância do evento para a economia local, e pediu a compreensão do povo aracajuano. “Sinceramente, não esperava por essa notícia, embora fosse uma possibilidade. O que mais me entristece é saber que conseguimos os recursos para a realização da festa de maior representatividade cultural para o Estado, mas não pôde ser repassado devido à ausência de um documento específico. Reafirmo que apoio o evento por saber dos benefícios que ele proporciona para nossa capital durante esse período. Espero que a população, que também é apaixonada pelos nossos festejos, além dos setores de hotelaria, comércio e serviços, que também serão afetados com o cancelamento, compreendam”, argumentou.

Foto: César de Oliveira

София plus.google.com/102831918332158008841 EMSIEN-3